Cesárea agendada para antes da 39ª semana terá de ser adiada

Com o anúncio de novas regras para a realização de cesáreas agendadas no país, médicos e gestantes que já tinham esse tipo de parto ma...

Com o anúncio de novas regras para a realização de cesáreas agendadas no país, médicos e gestantes que já tinham esse tipo de parto marcado para ocorrer antes da 39ª semana terão que adiá-lo.

O alerta é do CFM (Conselho Federal de Medicina), que elaborou a norma vetando a realização de partos cirúrgicos a pedido da gestante, a partir da 37ª semana de gestação. As novas regras devem entrar em vigor nesta quarta-feira (22), data em que a resolução deve ser publicada no "Diário Oficial" da União.

"As cesarianas que já estão pré-agendadas vão ter que se adequar à resolução", disse à Folha o presidente do conselho federal, Carlos Vital. Para ele, a mudança é apenas uma "questão de agenda". "Se [a cesárea] está marcado para amanhã, e a gestante está na 37ª semana, atinja a 39ª marcando para 15 dias à frente", recomenda.

"O que é de maior custo? Adequar-se a uma agenda ou assumir uma insegurança para o feto?", questiona. "Se não for reagendar por questão de conforto profissional, ou por que a família fez preparativos festivos, o que é de maior valor? Isso que é supérfluo ou a segurança de um feto que vai nascer?"

Mesma avaliação tem o obstetra José Hiran Gallo, que participou da redação da nova medida do conselho. "Se aquela criança nascer prematura e alguém denunciar no conselho regional, o médico pode ter sanções éticas. 'Ah, mas já tinha agendado'. Esse agendamento não tem mais validade."


UOL

VEJA TAMBÉM

Mulher e Dia Dia 2460950137853694006

Postar um comentário

+ Vistas

Twitter

item